quarta-feira, 2 de setembro de 2015

"COOPERAÇÃO PARA A NOVA ORDEM MUNDIAL NÃO É UMA ESCOLHA", DIZ OBAMA

O Presidente dos Estados Unidos da América Barack Obama, em um discurso eufórico fez ascensão a um governo único, uma nova ordem mundial. No discurso Obama disse que os Estados Unidos enfrentam problemas com a Europa e que sem dúvidas, continuará tendo diferenças no futuro.


Mediante isso, em sua fala, foi possível perceber que a razão principal que ainda mantém os EUA e a Europa em união é o compromisso de uma
responsabilidade GLOBAL a qual os países não podem deixar de lado apenas por uma mudança na liderança de Washington por razões políticas.

Disse Obama, "Nesse novo século tanto americanos como a europeus será requerido. Fazer mais e não menos. Parceria e cooperação entre as nações NÃO é uma escolha. É o único caminho para proteger a nossa segurança comum, no avanço a uma humanidade comum."


FONTE:

Um comentário:

Arnaldo Ribeiro disse...

A CONTRIBUIÇÃO DOS OUTROS

VIVA JESUS!

Boa-noite! queridos irmãos.


Quando avaliamos a situação geral do nosso país, ou talvez pudéssemos afirmar, do mundo, existe uma variação de opiniões entre as pessoas, uns dizem que o grande problema é a educação, outros a saúde, uns afirmam ser a violência e outros ainda que é a falta de emprego...

Porém, dentro de uma análise mais ampla e sem que cada um veja suas necessidades pessoais, na base de todos esses pontos de conflitos e misérias, estaria a corrupção, afinal é ela que consome os recursos da saúde, da educação, da violência, da segurança e por aí vai.

No entanto, fica fácil identificar a corrupção nos outros, principalmente na classe política, afinal, quanto mais poder, maior a capacidade de fazer o bem ou o mal.
Mas, se a corrupção é tão sistêmica e instalada em nossa cultura, chegando ao ponto de nos orgulharmos de “ser espertos”, não deve estar a corrupção apenas num determinado grupo ou partido.

Em O Evangelho segundo o Espiritismo, em Bem-aventurados os que são Brandos e Pacíficos, no capítulo Obediência e Resignação, lemos um registro que evidencia a idade desse problema moral, dizendo que: “Ele (Jesus) veio no momento em que a sociedade romana perecia nos desfalecimentos da corrupção”.

Assim, entendemos que a corrupção é um antigo desafeto da verdade e da paz, o que deve nos alertar para o fato de que devemos combatê-la, com muito mais ênfase e determinação.

Mas a questão capital é: antes de combatê-la nos outros, devemos eliminá-la em nós. Sem essa regra sendo respeitada, não existirá o fim para a corrupção, apenas cada um vai esconder a sua, para evidenciar a dos outros.

Quando o Evangelho fala sobre os “Falsos Profetas”, o que são eles senão corruptores da moral e da fé? Sempre a corrupção.
O caminho a seguir é o da eliminação total da corrupção em nós, não admitir o troco que veio a mais, não aceitar vantagens ou favores que não sejam legais, nem meios para conseguir nossos objetivos que não sejam morais.

Combater a corrupção é não vender ou trocar nosso voto, é não fazer algo ilegal, justificando que todos fazem, é não vender um produto e entregar outro ou adulterar as leis de trânsito ou de convivência.

Mesmo que nossas leis também sejam equivocadas, devemos utilizar dos meios possíveis para buscar a regularização, adequação ou moralização delas – a isso se chama progresso.Ainda em O Evangelho segundo o Espiritismo, no Resumo da Doutrina de Sócrates e Platão, lemos no item III: “Enquanto o nosso corpo e a alma se acharem mergulhados nessa corrupção, nunca possuiremos o objeto dos nossos desejos: a verdade”.

Enquanto que a corrupção é mantida pela ideia de que podemos fazer errado, porque todo mundo faz, a moral do Cristo nos ensina a fazer o que é certo, mesmo se ninguém o fizer.

ROOSEVELT ANDOLPHATO TIAGO

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/a-corrupcao-dos-outros/#ixzz4HDqZegFY