quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

NEONAZISTAS AMERICANOS PREPARAM MARCHA ARMADA CONTRA JUDEUS

É hora de voltarmos para Yisrael...

O fundador do site “The Daily Stormer” diz que protesto na cidade-natal do líder da ‘alt-right’ em Montana, convocado para janeiro, já conta com mais de 200 participantes. A polícia local e o FBI já reforçaram patrulhas para estarem alerta no dia do evento antissemita. Grupos da sociedade civil estão a receber ameaças de morte

Há uma semana, Andrew Anglin publicou uma lista de recomendações aos leitores (algumas seguem abaixo) do seu “The Daily Stormer” a propósito do “protesto” convocado para janeiro em Whitefish, no estado de Montana.



O extremista nazista Richard Spencer nega qualquer ligação com a marcha nazista programada para a cidade onde mora sua mãe

– Escrevam postais com mensagens de ódio negativas e enviem-no para Love Lives Here na morada P. O. Box 204, Whitefish, MT 59937 (O carteiro irá entregá-los)
– Comprem ou peçam emprestadas cópias do “Mein Kampf” e organizem leituras para os filhos de seus vizinhos.
– Arranjem uma bandeira nazi para a sua janela para mostrarem solidariedade com os seus irmãos e irmãs arianos durante o chanucá [festa judaica celebrada entre 24 de dezembro e 1 de janeiro]
– imprimam o logotipo da suástica nazista e ponham-no em seu carro ou casa ou escritório
– enviem emails para info@loveliveshereflathead.org e digam que estão bem cientes dos seus planos para espionar os goyim (não judeus)

Na quinta-feira, um dia depois de ter publicado a lista, Anglin garantiu que 200 pessoas já estão envolvidas na marcha “contra judeus, negócios judeus e todos os que apoiam qualquer um deles”, uma marcha que irá levar os manifestantes “com as suas metralhadoras poderosas” ao centro de Whitefish.

“Vamos trazer skinheads em carros da Bay Area [de São Francisco]. Já acertei a maioria dos detalhes com líderes de grupos locais. Muitos dos nossos principais apoiantes de Silicon Valley já nos ofereceram importantes apoios para a marcha, mas podemos ter de pedir doações para pagar a gasolina e a comida dos skinheads.” Logo a seguir ao anúncio da marcha, Anglin lembrou os leitores que devem evitar “sugestões de violência” contra os judeus de Whitefish.


Tudo começou com uma publicação do “The Daily Stormer” em 16 de dezembro, na qual eram listados os nomes, fotografias, contatos e moradas dos judeus de Whitefish, incluindo de membros do grupo cívico Love Lives Here e da agente imobiliária Tanya Gersh, que declaradamente fez contato com a mãe de Richard Spencer, Sherry, para que vendesse o seu prédio em Whitefish e doasse o dinheiro a grupos anti-ódio, sob pena de enfrentar protestos de ativistas. “É isto que os judeus são”, escreveu Anglin na altura. “São uma raça perversa e maligna de psicopatas cheios de ódio.” O assédio do neonazista abrange ainda o marido e o filho pequeno de Gersh.

Há uma semana, um dia antes da publicação da lista, o “New York Times” noticiou que a polícia local está levando muito a sério a ameaça de uma marcha armada anti-judeus e que já “reforçou as patrulhas” em parceria com o FBI para dar resposta à campanha de Anglin.

“Rachel Carroll-Rivas, a co-diretora [da Human Rights Network em Montana] disse numa entrevista telefônica que tem recebido ameaças por telefone, através dos formulários do seu site e nas redes sociais”, lê-se no artigo do NYT. “Numa das mensagens que citou lê-se: ‘Todos vocês merecem levar balas nos crânios. Engasguem-se em espingardas e morram. Todos serviriam mais a sociedade enquanto fertilizantes humanos do que enquanto cidadãos.”

No dia a seguinte à publicação deste artigo, Anglin lançou a tal lista de recomendações aos que pretendem participar na marcha armada anti-judeus

Por enquanto, ainda não se sabe quando é que a marcha antissemita vai ter lugar. No meio das várias publicações sobre o assunto, Anglin exigiu que Gersh e a associação Love Lives Here peçam desculpa por apoiarem os judeus e garantiu que se a agente imobiliária enviar “um pedido de desculpas por escrito à mãe de Richard Spencer, admitindo que cometeu um erro e dizendo que espera que o negócio da sra. Spencer corra bem”, a marcha “com metralhadoras” será cancelada.

Se isso não acontecer, como é provável que não aconteça, a manifestação xenófoba irá realizar-se numa data ainda a ser definida. “Estamos estudando para a segunda semana de janeiro”, escreveu o neonazista no “The Daily Stormer”.




Nenhum comentário: