quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

CIENTISTAS DA ONU ADVERTEM SOBRE POSSÍVEL GUERRA NUCLEAR... POR CAUSA DA ÁGUA

O primeiro conflito nuclear na Terra poderia começar entre a Índia e o Paquistão devido às crescentes tensões entre ambos países sobre o acesso à água potável no subcontinente índio e os conflitos em torno das águas do rio Indo, informam os cientistas da Universidade das Nações Unidas.

A bacia do rio Indo é uma "bomba relógio" que pode explodir a qualquer momento, já que a crescente escassez de água na região poderia provocar mudanças irreparáveis no clima e aumentar as tensões entre a Índia e o Paquistão, dois países com arsenais nucleares à sua disposição, afirma Vladímir Smajtin da agência RIA Novosti, diretor do Instituto para a Água, Meio Ambiente e Saúde das Nações Unidas em Hamilton, Canadá.


Segundo o cientista, o conflito pelos recursos hídricos no subcontinente índio intensificou-se nos últimos anos e chegou ao seu auge há um mês, quando a Índia anunciou sua intenção de revisar o tratado sobre as águas do Indo, que desde 1960 regula a exploração do rio pelos países. O Paquistão considerou esta ação da Índia como um ato hostil e declarou que interpretará como "uma declaração de guerra" a anulação do tratado por parte de seu vizinho.

O problema é agravado pelo crescente consumo de água em dois países vizinhos da Índia e Paquistão: China e Afeganistão.

Os cientistas destacam que a falta de água e os cortes de abastecimento levariam à uma instabilidade política interna nos países, sobre todo o Paquistão, um país que já consume uma grande quantidade de água e cujo sistema encontra-se à bordo do que se pode considerar "um estado falido".

Robert Wirsing, um dos autores do relatório, afirma que a longa história de conflitos entre as três potências nucleares da região (Paquistão, Índia e China) indica que as previsões da dinâmica ante um possível conflito serão negativas e que, nos próximos anos, aumentará a probabilidade de conflito, em particular, um conflito nuclear.


Nenhum comentário: