segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Sem PMs nas ruas, Grande Vitória registra 51 mortes, diz sindicato

Sem PMs nas ruas, Grande Vitória registra 51 mortes, diz sindicato

Famílias de policiais militares protestam desde sábado (4) no estado.

Aumento foi de mais de 1.000% em relação a janeiro. Sesp não confirma.

A Grande Vitória registrou 51 mortes violentas desde o início dos protestos de familiares de policiais militares, segundo o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo. A Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) ainda não tem um balanço.



Se confirmado, o número de mortos nos últimos três dias significa um aumento de mais de 1.000% em relação a todo o mês de janeiro, quando ocorreram apenas quatro registros no Departamento Médico Legal (DML).

Familiares de PMs protestam por melhores salários e impedem a saída de carros dos quartéis desde a manhã de sábado (4). O governo do Espírito Santo trocou o comando da Polícia Militar e pediu o apoio do Exército, enquanto o policiamento das ruas não é retomado.

Em menos de um mês no cargo, o coronel Laércio Oliveira deixou o posto. Quem vai assumir a chefia da PM no estado é o coronel Nilton, informou o secretário de Segurança Pública do estado, André Garcia, na manhã desta segunda-feira (6).

A Justiça já declarou a greve ilegal e determinou que os manifestantes saiam das portas dos quartéis. No entanto, até as 7h desta segunda, os protestos continuavam, e a polícia ainda não estava trabalhando. As manifestações acontecem em toda a Região Metropolitana de Vitória, Guarapari, Linhares, Aracruz, Colatina e Piúma.

Escolas, unidades de saúde, comércios e até órgãos da Justiça estão fechados.

Mortes

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo, Jorge Legal, disse que, desde o início do protesto, 51 mortos deram entrada no DML de Vitória. A manifestação começou no sábado.

Para efeito de comparação, segundo ele, no mês de janeiro inteiro foram 4 mortos e nos primeiros dias de fevereiro foram 2 mortos. Houve um aumento de 1.175% no número de mortes, comparando todo o mês de janeiro.

O G1 procurou a Sesp, que informou ainda não haver um número oficial de ocorrências registradas.

No início desta manhã, dois jovens foram assassinados em um ponto de ônibus em frente ao Shopping Boulevard, na Rodovia do Sol, em Vila Velha.

Segundo testemunhas, o ponto de ônibus estava lotado no momento do crime. Os jovens passavam de bicicleta – sentido Barra do Jucu – quando foram mortos com tiros na cabeça por dois homens armados em uma moto.

O local do crime foi isolado por funcionários da Rodosol, concessionária que administra a via, até a chegada da perícia da Polícia Civil.

Além do crime em Vila Velha, a polícia registrou mais dois assassinatos em Areinha, Viana, e um triplo homicídio em Vila Cajueiro, Cariacica.

Vila Velha

Diversas lojas da Glória, em Vila Velha, na Grande Vitória, foram arrombadas e assaltadas ao longo deste domingo (5) e na madrugada de segunda-feira (6). Por causa disso, diversos estabelecimentos não vão funcionar nesta segunda.

O equivalente a um caminhão de mercadorias foi roubado das Casas Bahia do bairro. O portão da loja foi arrombado e, segundo o gerente, os criminosos destruíram muita coisa dentro do local.

A Eletrocity também foi alvo da ação de assaltantes.

Nas entradas, foram colocadas proteções de alumínio, para que a equipe de vigilância e os funcionários fizessem a contabilidade do prejuízo e ninguém entrasse no local.

O gerente da loja da Vivo, na Glória, contou que os criminosos arrancaram a porta do estabelecimento e roubaram muitos produtos.

O dono de uma loja de roupas que foi alvo da ação de criminosos contou que um vizinho viu o momento do arrombamento.

“Eles chegaram com um carro, quebraram o vidro com um paralelepípedo, um deles pulou e os outros quatro ficaram na rua, armados, só recebendo as roupas”, disse o comerciante Renato Costa.

Vitória

A loja Origens, na Praia do Canto, em Vitória, foi arrombada por volta das 22h30 deste domingo. Roupas, dinheiro e computador foram roubados. O proprietário, Rafael Miranda, acredita num prejuízo de mais de R$ 30 mil.

Ele disse que o local não tem câmera de segurança, mas moradores de prédios vizinhos filmaram a ação, que durou cerca de 20 segundos.
“Foi uma ação muito rápida. Mas, mesmo assim, conseguiram levar muita coisa, como roupas, dinheiro, computador”, contou.

Rafael falou que tentou ligar para a polícia durante toda a noite, mas não foi atendido. “Temos vigilância paga, que veio até aqui quando tudo aconteceu. Fora isso, tivemos que pagar um segurança particular, porque tentaram voltar na loja”, disse.

Por volta das 23h, ele foi até o local, com outros funcionários, e tiraram tudo o que conseguiram de dentro da loja. “Estava perigoso, porque tinha gente rondando de moto, grupos estranhos passando. Mas tiramos tudo o que dava e fomos embora”, contou.

Além da Praia do Canto, a marca também tem lojas em Jardim Camburi e na Praia da Costa, mas nenhuma vai funcionar nesta segunda.

No Centro de Vitória, todas as lojas vão permanecer fechadas nesta manhã.

Serra

A loja Sipolatti, em Jacaraípe, na Serra, Grande Vitória, foi assaltada na madrugada de domingo para segunda. Uma funcionária da loja contou que o local tem câmera de monitoramento, mas ainda não foi possível contabilizar o prejuízo.

A equipe de vigilância contratada pela empresa foi até o local, para apurar os danos. A Sipolatti afirmou que a loja de Jacaraípe não vai funcionar nesta segunda.

Uma loja de celulares foi saqueada no Centro de Laranjeiras. Toda a vitrine foi quebrada e  a calçada do estabelecimento ficou coberta de estilhaços. O crime aconteceu por volta das 14h deste domingo.

Uma loja de calçados teve que cobrir a entrada com pedaços grandes de madeira. Por volta da 1h, os criminosos usaram uma picareta para quebrar a porta de vidro. Eles pararam dois carros e encheram com mercadorias. Mesmo assim, o dono da loja resolveu manter o funcionamento nesta manhã.

Cariacica

Na avenida Expedito Garcia, em Cariacica, pelo menos 11 lojas amanheceram arrombadas nesta segunda.

No início da avenida, uma loja de computadores teve a porta de aço arrancada. Os portões de uma loja de celulares e de uma joalheria foram parar no chão.

Guarapari

Em Guarapari, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) informou que 35 lojas da cidade haviam sido assaltadas até o início da manhã desta segunda.

Por causa disso, o vice-presidente da CDL de Guarapari, Darcy Lugão, disse que praticamente todo o comércio da cidade foi fechado. “Ônibus não está funcionando, os bancos estão fechados. Ninguém tem condições psicológicas de ir para a rua”, afirmou.

No Centro da cidade, um grupo tentou arrombar a porta das Lojas Americanas e só não conseguiu entrar porque começou a ouvir tiros. Foram três disparos, até que o grupo saiu correndo pelas ruas.

Cachoeiro de Itapemirim

Comerciantes do Centro de Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, fecharam as portas na manhã desta segunda-feira (6), depois de um arrastão na rua principal.

“Deram tiro lá para cima. Resolvemos fechar por segurança”, contou um comerciante.

Por causa disso, os pontos de ônibus ficaram cheios ao longo da manhã. “Fui dispensada do serviço, porque não está tendo condições de trabalhar. Teve um arrastão agora”, contou uma moradora.

Um morador disse que a situação já estava ruim desde domingo (5). “O negócio foi tenso ontem à noite. Jogaram até uma 12 na minha cara ontem. A gente estava passando e eles jogavam na nossa cara. Não fizeram nada, mas dá medo isso”, falou.

Fonte: http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2017/02/grande-vitoria-registra-51-mortes-durante-protesto-de-familias-de-pms.html?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=g1

Nenhum comentário: